Dar a ver o tempo nos túmulos do Itacorubi

Adriel Dalmolin Zortéa

Resumo


O presente estudo pretende observar as múltiplas temporalidades presentes no cemitério do Itacorubi, na cidade de Florianópolis (SC). Dada a existência de inscrições tumulares de distintos tempos históricos coexistindo umas às outras, estamos diante dos túmulos como diante de um complexo emaranhado de tempos heterogêneos a sobredeterminar o espaço fúnebre e formar anacronismos. Primeiramente, delimitamos a construção do cemitério e sua transferência da antiga localidade às proximidades da ponte Hercílio Luz, para o Itacorubi; depois, observamos os tempos disjuntos da história a sobre-existirem nos túmulos; enfim, enunciamos como o ato de ver não se restringe ao visível, mas é sempre operação de sujeito, inquieta e aberta. Como aporte, utilizamos o pensamento de Georges Didi-Huberman.


Palavras-chave


Imagem; Anacronismo; Cemitério; Florianópolis.

Texto completo:

PDF


Revista Santa Catarina em História - Florianópolis - UFSC - Brasil ISSN 1984-3968